meus pêsames não bastam

24, junho 24UTC 2009 às 10:09 pm | Publicado em cotidiano | 3 Comentários
Tags: ,

Yuriy_Kosobukin_UkrineCharge do Yuriy Kosobukin, da Ucrânia

Sinceramente, nunca sei o que dizer a alguém enlutado durante o velório. Os “meus pêsames” e/ou “meus sentimentos” sempre me apareceram artificiais demais, cumprindo tabela. Se for para dizer isso, parece melhor não dizer nada. Uma conversa informal também é perigosa, pois o risco de soltar um “tudo bem?” automático é grande. E é lógico que não está tudo bem.  Assim fico lá meio sem jeito, acreditando que vale mais a presença e um abraço de verdade do que palavras pouco inspiradas.

Dito isto, posso afirmar o que mais me chocou na entrevista do pai do ex-deputado Fernando Carli Filho. Não foi o comentário da volta do filho à política, nem a negação de que a carteira estava suspensa. Foi a afirmação de que logo ele e sua esposa procurariam os pais dos rapazes falecidos para conversar.

O que é que se fala para pais  enlutados quando foi o seu filho o assassino? Se os “meus pêsames” mal servem em uma ocasião normal, imagine nesta. Desculpe? Erramos na educação? Entendemos o que estão passando? Se precisarem alguma coisa estamos por aí?

A Sílvia Calciolari já escreveu que deve ser duro ser a mãe deste ex-deputado. Concordo. Entre os muitos boatos que rondam o caso, um dos mais frequentes é que esta mesma mãe não estava em Curitiba quando aconteceu o “acidente” porque viajava em perigrinação na Terra Santa pedindo para uma recuração moral do filho, que já andava em caminhos tortos há algum tempo.

A família de uma das vítimas já se pronunciou indignada, com razão, com a entrevista recente.  Confesso que estou muito curioso sobre como essa conversa acontecerá, se é que acontecerá. Aliás, por que ficar anunciando isto? Por que não conversaram até agora?  (Como diz aquela velha música de AM: “você tem meu endereço / você tem meu telefone / mas você não passa lá”. )

Há tempo eu já sei que políticos são caras-de-pau. Mas não imaginei que fossem tanto assim.

About these ads

3 Comentários »

Feed RSS para comentários sobre este post. TrackBack URI

  1. Olha, essas mães não precisam ficar face-to-face… ser mãe é um estado de espírito! e o espírito, voa!!! abraços!

  2. Excelente post. Tenho acompanhado o caso de perto – e a partir dele, tentado acompanhar também o movimento da ALPR -, mas creio que uma coisa anda meio desvirtuada: essa mistura de público e privado na avaliação do caso. Às vezes, consideramos o deputado, representante do povo; por outras, o ‘jovem’ travesso, que acabou cometendo uma fatalidade.

    É lamentável o que ocorreu, ruim para todas as famílias, sejam quais forem. Só que isso de pular entre o público e o privado, para oscilar também o julgamento, é algo muito nocivo para nossa sociedade.

    O ladrão de galinha não tem esses privilégios, a consideração exacerbada de atenuantes para todo lado (“É um jovem…”). Ele é simplesmente preso, e no momento em que é pego todos já sabem a resposta pelo julgamento, tenha roubado a galinha por engano, por maldade, ou para sustentar a família esfomeada.

  3. E pior, somos nós guarapuavanos (embora eu não tenha votado em nenhum dos dois – pai e filho) que colocamos essas pessoas lá. É duro ter que admitir que, mesmo se tratando de nossa terra, o povo tem o governo que merece.

    Mas te garanto: você vai ficar mais indignado ainda com o povo o elegendo novamente. Ainda mais se tratando de um povo tradicionalista, onde o voto de cabresto e as oligarquias ainda reinam sobre. Aí quem vai dizer “meus pêsames, Guarapuava” sou eu.


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com. | O tema Pool.
Entries e comentários feeds.

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

%d blogueiros gostam disto: