5 livros que não mudaram a minha vida

16, setembro 16UTC 2007 às 4:12 pm | Publicado em literatura | 3 Comentários

novo-5.jpg

Vou tentar responder ao catatau quais os cinco livros que não mudaram minha vida.

Esta é uma pergunta muito difícil. Os bons livros sempre mudam seus leitores, o problema é que os livros muito ruins também. No mínimo, os leitores mudarão ao buscar outros livros do mesmo autor/estilo/indicação. É como diz aquela velha piada: “não que eu não sirva para nada, sirvo ao menos de mau exemplo”. Assim, os livros que não mudam a vida são aqueles que não são nem muito bons e nem muito ruins, o que os torna muito difíceis de serem lembrados.

Mas vamos lá:

1. Peixes Ornamentais de Aquário

Não me recordo do autor desse livro empoeirado que encontrei na estante de casa quando estava pensando em montar um aquário. Li de capa a capa, mas a única dica que lembro era de que peixes doentes poderiam ser tratados pincelando iodo em suas gargantas… As dicas do japonês que me vendeu o aquário foram muito mais válidas.

2. Guia de Ouro Preto, de Manuel Bandeira

Eu devia ter uns quinze anos quando juntei vários selos de uma promoção e mandei para a editora para ganhar um livro surpresa. Era uma época em que lia tudo o que me caia na mão. Ganhei este livro de turismo do poeta e lia antes de dormir. Lembro que era muito bem escrito, conseguia imaginar perfeitamente os lugares da cidade mineira. Mas não foi suficientemente forte para que eu quisesse loucamente e fosse mais tarde conhecer a cidade. Pelo menos até agora.

3. O caçador de pipas, de Khaled Hosseini

Como já comentei anteriormente, geralmente fico com um pé atrás quando o assunto é best-seller. E geralmente com razão, afinal são livros que tendem a durar apenas enquanto dura sua leitura.

4. Introdução à obra de Melanie Klein, de Hanna Segal

Tenho este livro até hoje em minha estante, afinal paguei muito caro na época quando tive que comprá-lo em um sebo por ocasião de uma disciplina de psicanálise. Apesar de constar “Introdução” em seu título, é um livro muito difícil para os não iniciados na psicanálise kleiniana. Por isso entendi muito pouco de seu conteúdo, além de que sempre achei meio estranha essa idéia de “seio bom”, “seio mal” e de “pênis voadores” por aí. Ah, a capa ainda tem uma combinação de verde com rosa que até um mangueirense é capaz de achar feio…

5. A Arte da Guerra, de Sun Tzu

Como sempre fui um cara pacifista e nunca topei com um exército que precisava ser aniquilado, este livrinho nunca me foi útil. Difícil pensar que lições militares de milhares de anos atrás possam servir para o cotidiano do séc. XXI. Se for assim, prefiro ficar com a Bíblia, que tem a vantagem de ter sido inspirada.

Passo a bola para frente. Estou curioso: Renato, Ângelo e Fran, quais os livros que não mudaram suas vidas?

3 Comentários »

RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

  1. Opa, é verdade!

    Esse livro da Segal garanto que pertenceria à lista de muita gente, heheh

    abração,

  2. Opa, legal o desafio. Vou tentar responder no próximo post. Abraço!

  3. o Arte da Guerra é realmente horrivel mesmo. Quanto aos outros, eu não li.


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.
Entries e comentários feeds.

%d blogueiros gostam disto: