meandros cognitivos

16, outubro 16UTC 2007 às 2:43 pm | Publicado em meandros | 8 Comentários

Recebido um meme (equivale às antigas correntes, só que com blogues e sem envolver dinheiro) do Catatau:

1ª) Pegar um livro próximo (PRÓXIMO, não procure);
2ª) Abra-o na página 161;
3ª) Procurar a 5ª frase completa;
4ª) Postar essa frase em seu blog;
5ª) Não escolher a melhor frase nem o melhor livro;
6ª) Repassar para outros 5 blogs.

Bom, o livro mais próximo é “Aprendizes e Mestres: a nova cultura da aprendizagem” do espanhol Juan Ignacio Pozo. Tenho andado com ele para cima e para baixo a fim de concluir sua leitura até domingo, quando participarei de um processo seletivo de pós-graduação cuja bibliografia básica o inclui.

É um bom livro, bastante claro, didático e bem humorado. Tenta fazer uma junção entre as teorias da aprendizagem do behaviorismo com as teorias do processamento da informação e do construtivismo. Acaba que deixa ambos os lados meio descontentes: imagino os pulos na cadeira que alguns behavioristas radicais não dariam ao ler este livro! Ah, a tradução de alguns termos técnicos deixa bastante a desejar.

Mas vamos à 5ª frase da pág. 161:

“A característica que melhor identifica a mente humana quando a comparamos com outros sistemas de conhecimento é que pode refletir sobre si mesma, pode tomar consciência de seus estados e inclusive, às vezes, de seus processos.”

1276756155_31240b00ca1.jpg

Imagem daqui.

Mesmo ao acaso, a citação ficou muito boa! Mas duas frases à frente tem uma muito melhor que se encaixa perfeiramente neste blogue:

“Por exemplo, o que sabemos sobre o sistema cognitivo humano, conforme o resumo apresentado nestes três últimos capítulos, se deve mais à investigação experimental em psicologia cognitiva do que a essa consciência auto-reflexiva (nunca teríamos compreendido a natureza complexa de nossa memória de trabalho, talvez nem mesmo sua existência sem essa investigação), se bem que, como mostram algumas das citações literárias recolhidas, não seja necessário ser psicólogo cognitivo para intuir alguns de seus subterrâneos e meandros mais destacados.”

Passo a bola pra frente: Renato, Ângelo, Márcio.

8 Comentários »

RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

  1. Meandros pra todo lado, rsssss

    Não tem muito a ver, mas por coincidência encontrei esses: http://www.meandros.gr

  2. O meme do livro

    Dois convites para o mesmo meme: um do Caco e outro do Leandro. Como funciona:

    Pegar um livro próximo;
    Abra-o na página 161;
    Procurar a 5ª frase completa;
    Postar essa frase em seu blog;
    Não escolher a melhor frase nem o melhor livro;
    Repass…

  3. legal, o farei.

  4. Legal, vou fazer isso em casa!

  5. […] 161 Vamos lá: […]

  6. Não tenho blog, mas aí vai o meu.
    Emília Viotti, “Da monarquia à República”, 2ª ed.
    p.161, 5ª frase:
    “Só em Ibicaba, em 1857, havia mais de oitocentos colonos estrangeiros, na sua maioria alemães e suíços (216 de origem portuguesa)”

    Quem diria, Ibicaba.

  7. tive que voltar pro blogspot, não me acostumei com wordpress.

    desculpe o transtorno, hehe🙂

  8. Leandro, desculpa, eu não te respondi o e-mail?
    Cara foi mal. Vou dar uma olhada lá e já te respondo, bróda.


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.
Entries e comentários feeds.

%d blogueiros gostam disto: