calçada, ciclovia ou estacionamento?

17, junho 17UTC 2008 às 6:50 pm | Publicado em curitiba | 2 Comentários

Não basta a mentira de que a prefeitura duplicou o número de ciclovias (na verdade calçadas compartilhadas). E nem a avalanche de carros que aumenta a cada dia nas ruas de Curitiba, para a alegria das montadoras e revendedoras de automóveis, que batem recordes acima de recordes no faturamento. Os automóveis e caminhões resolveram também tomar o espaço das calçadas compartilhadas (ou ciclovia, se você for da prefeitura)!

Um dos caminhos que costumo fazer de bicicleta para trabalhar é a ciclovia que segue a rua Aluízio Finzetto, paralela à av. Marechal Floriano, no Prado Velho, entre a PUC e a BR 116 (que um dia será a prometida e demorada linha-verde). Mesmo com a péssima manutenção dada à ciclovia (muito bem mostrado pelo Divo aqui na sua radiografia nua e crua), prefiro pedalar no seu trajeto plano cheio de curvas do que enfrentar a reta cheia de subidas da canaleta do expresso.

O fato é que é raro o dia em que não haja algum carro das concessionárias e revendedoras (que fazem frente com a Marechal e fundos com a ciclovia) estacionado obstruindo ou impedindo a passagem de pedestres e ciclistas.

.

As lojas de automóveis usam o estacionamento na parte de trás e, quando este está cheio, usam também a ciclovia como se esta fosse seu quintal.

.

Com sorte, não só os carros ocupam a pista, como um caminhão cegonha inteiro, junto com seus filhotes.

.

E isto segue com as ciclovias adjacentes a esta, em um desrespeito explícito do artigo 48 e 181 do Código de Trânsito Brasileiro.

.

Mais do mesmo, em outra ciclovia:

Até onde o carros ocuparão o lugar das pessoas na cidade? Ou, em outras palavras, até onde deixaremos?

Anúncios

2 Comentários »

RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

  1. As ciclovias no Brasil são um papo furado enorme. Até as famosas, cantadas e decantadas ciclovias da orla carioca já viraram há muito estacionamento de vendedor de gelo. Uma lástima!! Como é bom se deslocar de bicicleta!

  2. Assim fica fácil duplicar, é bem cômodo para a prefeitura. Curitiba tem concessionárias demais. Os ciclistas e pedestres, que já possuem espaço reduzido, ainda precisam desviar de automóveis e até de cegonhas. Achei engraçado quando passamos de 1 milhão de automóveis na cidade, as pessoas batiam no peito, como se aquilo fosse motivo de orgulho.


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.
Entries e comentários feeds.

%d blogueiros gostam disto: