troféu meandros 2008

12, fevereiro 12UTC 2009 às 3:44 pm | Publicado em sem categoria melhor | 10 Comentários

O ano passado acabou já faz algum tempo. Parei de escrever neste espaço e nem me despedi, quanto mais desejei um bom Natal, um felizanonovo, avisei que estaria de férias e o que se espera em um blogue típico. Uma mal-estar que me derrubou alguns dias, seguido de compromissos profissionais não programados, seguidos de merecidas férias, seguidas de preguiça, muita preguiça… e tudo isso impediu qualquer atualização por aqui.

Não estou a me desculpar, afinal o blogue é meu e não devo nada neste espaço a ninguém (nem aos aparentemente inocentes links publicitários do Google).  Mas é apenas uma justificativa para retomar um importante post que ficou faltando em 2008: o TROFÉU MEANDROS. (Ao menos chegou antes do que outro prêmio quase tão famoso, o Oscar.)

trofeu-2008

Lembrando que os critérios do prêmio (confira os vencedores de 2006 e 2007) praticamente não existem, as escolhas  são  uma decisão pessoal já que o blogue é meu e, ah, você já sabe. Eu coloco simplismente o que li, vi, ouvi, assisti ou cliquei de melhor em 2008. Vamos às categorias.

Melhor Filme

into-the-wild1

.

1. Na natureza selvagem

O melhor filme de 2008 fala sobre liberdade, viagens, o sentido da vida, coragem e limites. Se o conteúdo é bom, a forma ficou melhor ainda. Destaque para a trilha sonora.

2. Batman: o cavaleiro das Trevas

Um super-herói adulto, realista e atual. Muitas questões sociais pertinentes como pano de fundo. Dificilmente outro filme baseado em histórias quadrinhos cujos personagens usam a cueca por cima das calças superará este tão cedo. Destaque para o melhor Coringa de todos os tempos em todas as mídias.

3. Juno

Como fazer um filme sobre a gravidez na adolescência e  o aborto sem apelar para nenhum clichê? Destaque para a trilha sonora.

.

Melhor Livro

filho-eterno.

1. O Filho Eterno, de Cristóvão Tezza

Um corajoso relato auto-biográfico travestido de ficção sobre a relação de um pai com seu filho com Down. A obra-prima do Tezza.

2. Cabeça Tubarão, de Steven Hall

Capitu traiu ou não o Bentinho? A dúvida no Cabeça Tubarão é muito similar, mas é sobre a própria realidade/fantasia do protagonista. Elementos da cultura pop (cinema + internet + televisão +  … ) muito bem aproveitados com uma narrativa deliciosa.

3. Baudolino, de Umberto Eco

Um verdadeiro livro sobre a mentira. O autor deve ter se divertido muito ao espalhar toda a sua erudição sobre a Idade Média com um personagem que duvida/acredita no seu próprio discurso.

.

Melhor HQ

macanudo

.

1. Macanudo

A primeira obra do cartunista argentino Liners (enfim!) no Brasil. Suas tiras ousadamente inocentes inovam no formato e na reflexão. Este volumento foi ótimo para completar a coleção.

2. Júlia: Aventuras de uma criminóloga

É uma alegria acompanhar uma história mensal com um ótimo roteiro e desenhos competentes, que trazem o que de melhor a linguagem dos quadrinhos pode oferecer em seu formato tradicional. Eu só não compreendo o porquê das HQ´s italianas insistirem em ser ambientadas em territória norte-americano.

3. Tem alguma coisa babando embaixo da cama

Estes e os outros álbuns do Calvin e Haroldo relançado pela Conrad reviveram algumas das melhores (e hilariantes) tirinhas da história.

.

Melhor Blogue

pedaleiro

.

1. Pedaleiro

O Catatau que me desculpe, mas este ano o primeiro lugar vai para o Renato. Seu blogue, atualizado quase diariamente, vem sempre com alguma novidade interessante a respeito da bicicleta, quer seja em sua dimensão artísitica, esportista, política ou mecânica. E com uma dose de bom humor que enche a tela.

2. Catatau

Mas não é por isso que o blogue do Catatau perde seus méritos. Continua com suas análises nada superficiais (e raríssimas de se encontrar nesta mídia) sobre temas muito cotidianos ou nada cotidianos.

3. Liniers: cosas que te pasan si estás vivo

É um blogue muito simples do cartunista argentino que se propõe a publicar alguns desenhos sobre suas experiências recentes, como cuidar de um bebê ou assistir um show de rock. Mas, que desenhos!

.

Melhor programa de televisão

cqc_band

1. CQC (BAND)

É claro a proposta de unir jornalismo com humor não teria tão bom resultado se tivesse nascido no Brasil, seria apenas mais um “Jornal do Seu Creyson”.  Felizmente o formato do programa argentino (com a provacação típica de nuestros hermanos) funcionou muito bem por aqui, um pouco graças à formação em stand up comedy de boa parte da equipe.  Talvez seja o programa mais sagaz dos últimos tempos; ao menos é o único em que espero ansiosamente e sento no sofá sem outras atividades paralelas desde descobri o quanto a televisão também pode ser ruim…

2. Passagem Para… (Futura)

As viagens de Luis Nachbin pela América Lantina continuaram a encantar, informar e despertar a coceira de fazer novas viagens. Com só uma câmera na mão e a sua narração em off consegue imagens belíssimas e ângulos inusitados de lugares conhecidos e desconhecidos de nosso planta.

3. Troca de Família (Record)

Uma espécie de mini-experiência antropológica, a fórmula acaba funcionando bem e proporcionando situações peculiares. A única coisa que sempre soa falso é quando “as mães descobrem que terão de decidir para onde vai o dinheiro da outra família” e fazem cara de surpresa. Ué, ninguém assistiu ao programa antes?

.

Jogos Eletrônicos

wiisports_interna.

1. Wii Sports (Nintendo Wii)

Ah, a Nintendo foi muito feliz em lançar um videogame como o Wii; e eu fiquei muito feliz também em poder desfrutá-lo. A jogabilidade muda completamente: o joystick (wiimote + nunchuck) é tão intuitivo que pessoas que nunca jogaram videogame acabam se aproximando e dando uma surra (às vezes literalmente, como no jogo do boxe) em quem tem anos de prática apertando os botões. Há vários jogos bons na plataforma, mas nenhum se compara ao primeiro, Wii Sports. Mesmo que se mude de jogo, uma pizza e vários amigos fazem o DVD voltar ao console para uma boa partida de tênis, boliche ou golf.

2. Audiosurf (PC)

Este engenhoso game junta guitar hero + tetris + jogo de navezinha. Você carrega uma faixa de mp3 do seu computador e esta música é transformada em pista para a nave. Uma viagem pela música, literalmente.

3. Wario Land: Shake it (Nintendo Wii)

Jogo 2D que equivale à satisfação de jogar Sonic no Megadrive na época de seu lançamento. Cenário muito bonito, recursos do wii muito bem aproveitados, desafio competentes. Em outras palavras, algumas horas de boa diversão.

__

Parabéns aos vencedores. Não aguardem a premiação.

10 Comentários »

RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

  1. Muito obrigado, Leandro. Já estava me perguntando se havia desistido do Meandros.

  2. É mesmo, 2008 acabou. Quase concordei plenamente com a escolha dos filmes. Quase larguei tudo e saí andando pelo mundo. Até minha nova bicicleta foi pintada de vermelho em homenagem à Juno. Só não concordei porque o filme Batman deveria se chamar Curinga. Puta que pariu que incrível, e o filho da puta tinha que morrer? E bela dica o Liniers. Benvindo (ou bem-vindo ou bem-vindo, não sei mais, agora estou confuso) a 2009. Abraço.

  3. Opa! Antes tarde do que mais tarde né.
    Abraços!

  4. Voltou. Quanto aos prêmios, não tem nenhum p música? Que legal que está por aqui de novo, quanto aos filmes, eu só colocaria O Escafandro e a Borboleta.

  5. Bom te ver de novo…

    O livro do Tezza está implorando para ser lido. Acho que logo, logo vou devora-lo…

    Também curti Juno e os relançamentos dos quadrinhos do Calvin & Haroldo, que delicia!

    Um abraço

  6. Tão bom quanto voltar a escrever é ler os comentários de vocês.

    Mattia, 2008 foi um ano muito pobre em novidades musicais para mim, por isto não rolou a categoria “melhor show” (se foi em 2, foi muito) e nem melhor CD. Mas Marcelo Camelo, Coldplay e REM ficaram bons, na falta de coisa melhor para indicar.

  7. Espetacular! Isso é uma coisa que não me faz ter saudade do Brasa…Livreiro que não sabe nada de literatura, engenheiro urbano que não sabe nada de urbanismo, e por aí vai…

  8. […] artístico/cultural deste blogue. Para quem não acompanhou as edições anteriores (06, 07 e 08), trata-se das minhas melhores obras que que tomei contato este ano. Critérios altamente […]

  9. […] menos publicar o já tradicional Troféu Meandros edição 2010. (Outras edições: 2006, 2007, 2008 e […]

  10. […] 2008 […]


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.
Entries e comentários feeds.

%d blogueiros gostam disto: