o dia em que nevou (de novo) em Curitiba

1, junho 01UTC 2009 às 10:06 pm | Publicado em curitiba | 8 Comentários
Tags:

 

Hoje nevou em Curitiba.Não uma neve teórica, dessas que malmente ultrapassam o limite da definição entre a neve e a não-neve.Uma neve verdadeira, densa, pesada e abundante.
 
Perante o grito de alegria dos vizinhos todos pararam de praguejar contra o frio e pularam da cama, mergulhando seus pés agasalhados e as franjas do roupão na camada branca que cobria a cidade. Toda a cidade, não só as baixadas com seus gramados e telhados que costumavam sentir a geada nos dias em que o rádio noticiava o dia mais frio do ano.
Os velhos celebravam as memórias de outrora. Os adultos jovens secretamente vingavam-se de seus primos mais velhos que haviam presenciado o 17 de julho de 1975. Esta neve certamente é bem maior que aquela que prometia ser a última neve da história da cidade, principalmente depois do aquecimento global. 
Alguns duvidaram que o aquecimento global existia realmente. Outros confirmara sua presença: que tempo louco é esse que um dia faz o dia mais quente da história e outro dia o mais frio? Poucos, porém, realmente viam a neve diretamente. Todos fotografavam e filmavam, preocupados em manter o dia irrepetível para posteridade e suas histórias no lar, no bar e no youtube.
Uma criança, entretanto, não gostou de ser tirada da cama nessa hora e nesse frio. E achou a neve muito molhada e suja.

 

neve

Hoje nevou em Curitiba. Não uma neve teórica, dessas que malmente ultrapassam o limite da definição entre a neve e a não-neve. Uma neve verdadeira, densa, pesada e abundante.

Perante o grito de alegria dos vizinhos todos pararam de praguejar contra o frio e pularam da cama,  mergulhando seus pés agasalhados e as franjas do roupão na camada branca que cobria a cidade. Toda a cidade, não só as baixadas com seus gramados e telhados que costumavam sentir a geada nos dias em que o rádio noticiava o dia mais frio do ano.

Os velhos celebravam as memórias de outrora. Os adultos jovens secretamente vingavam-se de seus primos mais velhos que haviam presenciado o 17 de julho de 1975. Esta neve certamente é bem maior que aquela que prometia ser a última neve da história da cidade, principalmente depois do aquecimento global. 

Alguns duvidaram, inclusive, que o aquecimento global realemente existia. Outros confirmaram sua presença: que tempo louco é esse que um dia é o mais quente da história e noutro o mais frio? Poucos, porém, realmente viam a neve diretamente. Fotografavam e filmavam, preocupados em manter o dia irrepetível para posteridade e suas histórias no lar, no bar e no youtube.

Uma criança, entretanto, não gostou de ser tirada da cama nessa hora e nesse frio. E achou a neve muito molhada e suja.

8 Comentários »

RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

  1. Agora fiquei com a cabeça nevada: nevou, nevará, neva?

  2. Nevou? Ontem Estava Frio, mas não vi neve alguma, de onde isso?

    • histórias inventadas que nunca aconteceram.🙂

      ops🙂

  3. Pegadinha do meandros… HÁ!

  4. Um… adorei a tua narativa.

    Trecho genial: “Não uma neve teórica, dessas que malmente ultrapassam o limite da definição entre a neve e a não-neve”.

    beijos

  5. Não nevou, mas o frio está de doer os ossos.

  6. Isso é brincadeira?
    Nevou ou Nao Nevou???
    pois a q sei q realmente marcou os curitibanos foi a de 1975!
    Bem de qualquer modos eu nao estava la pra ver pena..
    Hasta luego.

  7. nem nevou G_G
    que sarrista
    seria mto bom msm podermos nos vingar dos setentistas!
    mas por agora tem sido uma neve utópica


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.
Entries e comentários feeds.

%d blogueiros gostam disto: