rastros

14, julho 14UTC 2009 às 1:39 pm | Publicado em meandros, poesia | Deixe um comentário

trigo meandros

“A minha voz se confunde

com a voz do vento subindo

que tendo rumo e destino

também canta sobre os pastos

.

E nos ermos campos vastos

eu canto sobre o que sei e que penso

sobre os varzedos imensos

onde desenho os meus rastros”

Luiz Marenco

Deixe um comentário »

RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.
Entries e comentários feeds.

%d blogueiros gostam disto: