Ardil-22

20, julho 20UTC 2011 às 11:00 pm | Publicado em literatura | Deixe um comentário


Tudo bem que o livro é sobre a força aérea americana em uma campanha na Itália durante a Segunda Guerra Mundial. Mas tive que me assegurar que o autor não era inglês assim que comecei sua leitura. Não era. Joseph Heller é americano, mas o non-sense, a sutil ironia e o debochante escárnio convivendo juntos em harmonia no Ardil-22 é típico do humor inglês.

O livro é um libelo contra a estupidez humana (em especial, a estupidez humana na sua forma mais pura e poderosa, a guerra) e um clássico do pensamento divergente e da desobediência civil (ou desobediência militar, neste caso). Yossarian, o personagem principal, só quer sair da guerra vivo. Mas a burocracia kafkiana (principalmente na forma do tal Ardil-22) e a miríade de personagens impagáveis que o cercm fazem com que tal desejo pareça insanidade, enquanto a razão fica de posse da tradição burra e autoritária.

Heller consegue, com sua narrativa não-linear e sua lógica pouco ortodoxa, expor as feridas humanas com a força de que só humor em sua melhor forma conseguiria.

Como diziam os manifestantes contra a Guerra do Vietnan:

Yossarian lives!

E continua cada vez mais vivo.

Deixe um comentário »

RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.
Entries e comentários feeds.

%d blogueiros gostam disto: