músicas infantis de criança

8, fevereiro 08UTC 2012 às 11:03 pm | Publicado em coisas infantis de crianças | 4 Comentários
Tags: , , , , ,

O Pato Fu agora parece de brinquedo, mas é de verdade.

.

A dica era clara: quando os bebês nascerem, ouça músicas infantis, mas não deixe de continuar ouvindo as suas músicas preferidas também. Ok, isto é válido, é correto, é bonito… mas não funcionou! Devagar, as melodias e arranjos de canções para criança foram crescendo e tomando conta da casa, do aparelho auditivo e de todo sistema neurofuncional responsável pela audição e musicalidade.

A primeira fase é o estranhamento.  Você vai se acostumando com a nova sonoridade onipresente. Comenta que determinada música é boa, que outra não é. Percebe nuances diferentes, mas sabe bem que é algo passageiro e que não deve se apegar às novas músicas. Esta fase dura pouco.

Logo vem a fase da empolgação. Quando menos se espera, lá está o papai e a mamãe cantarolando sem querer algum refrão pegajoso, mesmo longe de qualquer criança. Não demora, começa-se a pirar num solo de guitarra da Galinha Pintadinha, emocionar-se profundamente com a letra da Palavra Cantada e não admitir que o Hélio Ziskind não esteja na capa da Rolling Stone deste mês.

Passada a emoção positiva, vem a etapa da rejeição. Não há como aguentar ouvir sempre as mesmas músicas. E justamente são as mesmas as preferidas das crianças, dos mesmos CDs e DVDs. A repetição torna-se tortura e métodos para a cura da impregnação melódico-cerebral tornam-se mais importantes que qualquer outro medicamento vital.

Mas felizmente chega a fase da nulidade. De repente, as mesmas músicas e nada é a mesma coisa. A tudo se acostuma e o silêncio passa a ser o equivalente ao som de sempre, como dormir a bordo do trem. Nesta fase há a ausência da luta contra a música chiclete e, paradoxalmente, é aí que se ganha a batalha.

4 Comentários »

RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

  1. Um post desabafo e, ao mesmo tempo, preparatório para os futuros pais! Lembrarei disso daqui a alguns anos😛
    Começa a colocar as meninas pra ouvir Pachelbel, Mozart, Vivaldi, Beethoven, Bach…
    Meu pai fez isso comigo e com os meus irmãos quando éramos criança. Lembro até hoje que sempre que era a “noite da pizza” nós saboreávamos a pizza ao som dos clássicos🙂

    • Toca uns “clássicos” aqui em casa quase todo dia, mas as meninas ainda não se empolgam. O máximo que já aconteceu foi chamar uma pequena estatueta do Tchaikovsky de macaco, heheheh Mas ainda há de chegar o dia que elas vão pedir para ir assistir a orquestra sinfônica no Guaíra… é o que esperamos. Abraços!

      • Hahaha!!
        Talvez esse dia chegue antes do que vocês imaginam, quando elas se interessarem por ballet ou algum instrumento musical🙂
        Ei, lembrei de uma coisa: porque vocês não colocam aqueles cds tipo “beatles para crianças”, “pink floyd for babies” etc.??
        Elas estão com quantos anos?

  2. Muito bom! Me divirto com estes relatos de experiência (ou falta de). Como diz a Melina, isto certamente também me servirá para daqui uns anos. Se até lá seu livro para pais de primeira viagem não for publicado, sei bem que nos meandros do blog encontrarei boas e divertidas dicas. Abs!


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.
Entries e comentários feeds.

%d blogueiros gostam disto: