que ciclista é você?

19, fevereiro 19-03:00 2009 às 10:47 pm | Publicado em bicicleta, desenhos | 7 Comentários

tipos-de-ciclista31

Anúncios

bicicletada

28, novembro 28-03:00 2008 às 3:53 pm | Publicado em bicicleta | Deixe um comentário

Amanhã tem bicicletada!

bicicletada

a roda-fixa e a andorinha

18, outubro 18-03:00 2008 às 8:21 pm | Publicado em bicicleta | 8 Comentários
Tags: , ,

Os usuários de bicicleta são muito mais felizes do que os usuários de outros modais de transporte. Entre os usuários de bicicleta há, contudo, um grupo que parece se destacar em relação à alegria de pedalar numa magrela. São os usuários da roda-fixa.

A roda-fixa, ou bicicleta de pista, tem apenas uma marcha e seus pedais giram conforme a roda traseira também gira. Não deve ser confundida com as barra-fortes (e similares) que não tem freio no guidão (basta pedalar para trás) pois nestas é perfeitamente possível descer uma ladeira “na banguela”, descansando os pés; coisa impossível numa fixa.

Pois bem, tão forte a empolgação dos usuários da fixa que resolvi tirar 9 marchas da minha Caloi 10 e experimentar a brincadeira. Uma visita na oficina e um quilo e meio a menos de peças, incluindo o freio traseiro. Algumas semanas de treinamento e uma maneira nova de pedalar na cidade, incluindo a sensação novíssima de reaprender a andar de bicicleta. Três meses de prática e a dúvida de como isso não aconteceu antes, incluindo o questionamento do excesso de componentes de outras bicicletas.

Mas como descrever a experiência? Uma metáfora me parece bastante adequada: uma roda-fixa é como uma andorinha. Por quê?

  1. As andorinhas nascem nas alturas e sempre vivem nas alturas. Nunca põem os pés no chão, nunca tocam o solo. Seu pouso acontece apenas em lugares altos. Pois bem, os ciclistas que pedalam em uma fixa estão em constante movimento e evitam, a todo custo, colocar os pés no chão. Não é difícil pois a cadência flexível e o controle (e equilíbrio) maior sobre o veículo a mantém sempre em movimento. E conta-se também com o auxílio de um firma-pé, pedaleira ou pedal clipless que, se não deixam a atividade de se apoiar no chão mais difícill, ao menos não a estimulam.
  2. As andorinhas costumam voar em círculos. Pedalando em círculo também é como fica o ciclista que, sem querer colocar os pés no chão, precisa esperar um sinal abrir, por exemplo. Não é o mais freqüente (afinal, já se prevê desde longe o tempo do semáforo e se regula a velocidade para se chegar no momento certo), mas acontece.
  3. Andorinhas são silenciosas. E pedalar numa fixa é extremamente silencioso. Nem o barulhinho da corrente rodando ou do trec-trec das trocas de marcham existem. A impressão é de se estar voando. Como uma andorinha.
  4. Uma andorinha só não faz verão. Cada vez mais andorinhas, digo, fixas tem aparecido pelas ruas, seguindo uma tendência principalmente européia. Depois do Gabba ter trazido a idéia da Inglaterra e da Alemanha e lançado aqui em Curitiba, até em São Paulo estas bicicletas tem se reproduzido.

Pode até ser uma idéia fixa. Mas pelo menos não ficará guardada na gaiola do lado escuro da garagem.

« Página anterior

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.
Entries e comentários feeds.